Manoel Soares critica lei ao opinar sobre Bruno Krupp: “Seletividade”

    Por Metrópoles

    Manoel Soares criticou o Código de Trânsito Brasileiro ao opinar sobre o acidente provocado por Bruno Krupp, que causou a morte de um adolescente de 16 anos.

    O apresentador comentou o fato de Krupp ter sido parado em uma blitz da Lei Seca no dia 27 de julho. Na ocasião, ele estava sem habilitação, se recusou a fazer teste do bafômetro e dirigia um veículo estava sem placa. Mesmo assim, conseguiu recuperar a motocicleta três dias depois.

    “Às vezes a lei nem sempre tá certa, porque a gente vive num contexto delicado em que um cidadão consegue ficar livre, e em outros contextos um cidadão que pega um detergente passa anos na cadeia”, opinou Manoel Soares no Encontro. “Existe sim uma distorção e quase que uma seletividade da lei na hora de fazer. Então isso é preocupante”, disse o apresentador.

    - Publicidade -