Polícia Federal e MP prendem filho do bicheiro Rogério de Andrade

    Por O dia
    A Polícia Federal e o Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) prenderam, na manhã desta quinta-feira (4), Gustavo de Andrade, filho do bicheiro Rogério de Andrade. Ele estava foragido desde a realização da Operação Calígula, deflagrada em maio deste ano, contra rede de jogos de azar. A prisão de Gustavo aconteceu em uma mansão no Condomínio Vale do Sossego em Itaipava, distrito de Petrópolis, Região Serrana do Rio, onde Gustavo e Rogério se encontravam.
    Apesar de haver um mandado de prisão duplo, apenas o filho foi conduzido pelos agentes. Expedida pela 1ª Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça do Rio (TJ), a ordem de prisão contra Rogério de Andrade, que é presidente de honra da Mocidade Independente de Padre Miguel, foi revogada na última segunda-feira (01) pelo ministro do Supremo Nunes Marques, que deferiu medida cautelar pedida pela defesa do bicheiro, em uma reclamação ao STF.
    No dia 3 de junho, o TJ solicitou à Polícia Federal inclusão do nome de Gustavo de Andrade e Silva na lista de procurados da Interpol difusão vermelha. Na “Operação Calígula”, deflagrada pelo Ministério Público no dia 10 de maio, Gustavo aparece como o número 2 na hierarquia criminosa montada pelo pai. É também chamado de Príncipe Regente.
    A operação foi baseada em investigação do MP, feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/RJ), e pela PF, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) e dos Grupos Especiais de Investigações Sensíveis (GISE).
    Procurada, a defesa de Gustavo de Andrade ainda não respondeu ao contato da reportagem.
    - Publicidade -