Justiça nega devolução de carros de Deolane

    Por Area Vip

    A advogada e influenciadora digital Deolane Bezerra, 34 anos, está sendo investigada por fazer publicidade para a empresa Betzord, tal corporação trabalha com jogos de apostas online que, supostamente, está envolvida em esquema de pirâmide. Dessa maneira, a viúva do MC Kevin teve alguns bens retidos pela Justiça, dois carros no valor de R$ 1,6 milhão, a influenciadora tentou recorrer da decisão. Porém, a Justiça Brasileira negou a devolução dos automovéis de Deolane.

    Segundo informações da coluna de Gabriel Perline, o Ministério Público de São Paulo resolveu entrar com uma ação em relação ao pedido de devolução dos carros. De acordo com o MP as investigações ainda estão ocorrendo. Dessa forma, a advogada está entre uma das pessoas suspeitas de cometer crimes de estelionato, associação criminosa, falsidade ideológica, crime contra a economia popular e da contravenção penal de jogo de azar.

    Thais Fortunato Bim, juíza do Tribunal de Justiça do Estado de São Pualo, recebeu o pedido do Ministério Público e acatou a possibilidade de que os dois carros apreendidos em meio a investigação podem ter sido comprados com dinheiro que Deolane recebeu das ações feitas em comum acordo com a Betzord.

    Em despacho, a juíza responsável pelo caso, disse que, por hora, o pedido de devolução dos automovéis está negado: ”Indefiro, por ora, os requerimentos formulados, pela restituição dos bens apreendidos ou pela nomeação da requerente como depositária fiel dos bens”, comunicou

    No final do mês passado, Deolane chegou a ir até a Corregedoria Geral da Polícia Civil para denunciar a advogada que está envolvida no caso. Através de sua rede social ela se manifestou: ”Estou saindo agora do 27º DP. O que aconteceu? A ilustríssima delegada Maria Aparecida Corsato indeferiu, ou seja, se manifestou contra a restituição dos meus veículos. Eu queria comunicar vocês que o mandado é nulo. Inclusive, ela não listou os bens apreendidos na minha residência no momento exato. Não constava a apreensão dos carro”, disse.

    E ainda complementou: ”Ela está me enrolando há mais de uma semana por essa decisão e só saiu hoje porque não tinha mais para onde fugir. É perseguição? É. Porque mais de cem influenciadores fizeram a mesma publicidade que eu fiz. Agora eu estou me deslocando para a corregedoria para fazer uma denúncia contra ela. Se ela quer fama, não vai conseguir por meio de mim”, expõe. Ela ainda fala de injustiça: ”A pior coisa do mundo é ser injustiçado. Juro que gostaria de entender. Você trabalha desde os 12 anos de idade, estuda durante longos anos, passa noites sem dormir tentando ser uma pessoa melhor e dar uma vida digna a sua família. Mesmo assim as pessoas duvidam da sua integridade diariamente. Pago todos os meus impostos”, reforça.

    - Publicidade -